Hotéis

Top 4 startups de hospedagem e turismo: Saiba tudo sobre as plataformas de sucesso que estão conquistando o mundo digital

Todo mundo já sabe que as startups vieram para dominar o mercado. E como prova disso, a cada ano surgem novas empresas de diferentes segmentos. Podemos listar casos de sucesso como Google, iFood, Uber, Airbnb e muitos outros. Elas estão modificando a indústria como um todo e crescendo cada vez mais. Nos últimos anos, o segmento de hospedagem e turismo tem ganhado força nas plataformas digitais. 

Para quem ainda não se familiarizou com o termo, a startup nada mais é do que o tipo de empresa que possui um modelos de negócios repetível e escalável. Normalmente ela costuma ser inovadora e utiliza a tecnologia para o seu funcionamento! Por isso, em comparação a uma pequena ou média empresa tradicional, a sua possibilidade de crescimento no mercado tende a ser ainda maior e de forma mais eficiente.

De acordo com a Associação Brasileira de Startups (ABStartups), de 2015 até 2019, o número de startups cadastradas pelo país mais que triplicou, passando de 4.151 para 12.727 (um salto de 207%). Entre os segmentos que têm crescido no Brasil e no mundo nos últimos anos, está o ramo de hospedagem e turismo.

Reunimos 4 startups de hospedagem e turismo que estão dando o que falar!

1- Airbnb

No mercado há 13 anos, a Airbnb é uma das plataformas de hospedagem alternativas mais valiosas do mundo, avaliada em US$ 30 bilhões. A startup oferece um serviço rápido e conveniente para quem deseja alugar acomodações diretamente com os proprietários. É considerada líder de mercado em uma economia de consumo. O serviço inclui 1,5 milhão de propriedades em 190 países. Durante a existência da empresa, seus serviços foram utilizados por mais de 11 milhões de pessoas.  

2- Booking.com

Criada em 1996, a Booking.com começou como uma pequena startup holandesa e se tornou uma das maiores empresas digitais do mundo no setor das viagens. Ao investir em tecnologia digital que ajuda a remover a fricção das viagens, a startup estabelece uma conexão entre milhões de viajantes, uma vasta gama de opções de transportes e alojamentos incríveis – casas, hotéis e muito mais. A plataforma está disponível em 43 idiomas e oferece mais de 28 milhões de acomodações registradas, incluindo mais de 6,2 milhões de casas, apartamentos e outros alojamentos únicos. A Booking.com oferece opções acessíveis, preços baixos, confirmação imediata, sem taxas de reserva, segurança e assistência 24 horas por dia.

3- Oyo

Fundada em 2013, ela funciona de forma diferente às principais startups de hospedagem. A companhia tem como estratégia fazer parcerias com hotéis já existentes em grandes e pequenas cidades do mundo. Ao entrar na rede da Oyo, os estabelecimentos precisam se adequar a um “padrão de qualidade” mínimo da empresa e passam a aceitar reservas apenas dentro do site e do aplicativo da startup. No ano passado, ao receber uma rodada de aportes de US$ 1,5 bilhão liderada pelo SoftBank, a empresa foi avaliada em US$ 10 bilhões, sendo considerada um “decacórnio” – apelido dado a empresas que superam a cotação de US$ 10 bilhões no mercado privado.

4 – Nomah

Comprada por um aporte de R$ 50 milhões no ano de 2020 pela empresa Loft, a Nomah é uma startup de aluguel de apartamentos que fica localizada na cidade de São Paulo. Criada em 2016, a Nomah oferece um serviço de hospedagem na qual os clientes podem ficar hospedados o tempo que quiserem. A startup possui 400 imóveis disponíveis para alugar na cidade, mas ainda este ano será expandida para novas capitais brasileiras, a perspectiva é atingir a meta de ter 1.200 unidades até o final de 2021.